domingo, julho 19, 2009

Soneto de Saudade


"Ali amante ditoso,
Delirante,suspiroso,
Eflúvios dele(a) sorvi.
No seu colo eu me deitava...
E ele(a) tão doce cantava!
De amor e canto vivi!"
(Álvares de Azevedo)
.
Acordei suada...
Sonhei com você de madrugada.
Sonho louco e gostoso
Nossos corpos entrelaçavam-se.
.
Teus olhos nos meus miravam
As peles coladas falavam.
Desejo insano,um fogo
Minha boca seguia teu gozo.
.
Beijos libidinosos
Línguas unidas
Cheio de jogos.
.
Na doce intensidade
Nossos corpos navegavam
Saciando a chama da saudade!
(sel)

5 comentários:

O Profeta disse...

Este mar de fresco azul
Estas pedras sentinelas constantes
Estas ondas que adormecem nelas
Vieram do mundo em formas navegantes

O amargo das uvas verdes
Cede ao sorriso do astro rei
O doce invade os sentidos
E a ternura impõe a sua lei


Boa semana


Mágico beijo

Mary Joe disse...

Como é doce sonhar com beijos e delírios... muito belo texto. Faz a gente viajar.
Beijo carinhoso
Mary

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Sel,

Acordar suada de um sonho é tão boooooom...

Feliz dia do amigo, menina linda.

Rebeca

-

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Você que é um amor, Sel.

Beijo grande, menina linda.

Rebeca

-

Spiritual disse...

Há pouca coisa tão magnífica como o desejo... mas que só tem sabor e significado quando na presença de amor verdadeiro!