segunda-feira, junho 22, 2009

Enforca-me o desejo

"Tremei, humanos, deste mal profundo,
Deixai essas lições, sabida peta,
Foda-se a salvo, coma-se a punheta:
Este prazer da vida mais jucundo."
(Bocage)
.
Flagelo-me em busca
da insatisfação que domina
e ofusca!
.
Sigo o que minha flor indica,
no furor,
em corrida de seu amor.
.
Quero o calor de seu membro,
o penetrar dominante,
aquele vai e vem constante.
.
Seu pau na minha buceta,
aqui só são letras,
flutuam como cometas!
.
(sel)
.
"...Fodam-se, pois, casadas e solteiras,
E seja isto já; que é curta a idade,
E as horas do prazer voam ligeiras!"
(Bocage)

3 comentários:

Porcelain Doll disse...

Mas sempre, sempre, sempre... com muito amor... ou então não tem sabor... ;)

Brutal! :D

Beijos!!

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Sel,

E assim é a abertura de pernas que o amor precisa pra amar gostoso.

Adorei!

Beijo grande, menina linda

Rebeca

-

O Profeta disse...

Nasceu!
Nascem a todo o instante
Os sentires vindos da alma
Tatuados a cada semblante

Um beijo na tua procura
Um abraço fica suspenso
Um sorriso desponta da tristeza
Um olhar prende o momento


Bom fim de semana



Doce beijo