sexta-feira, junho 26, 2009

Súplica a solidão



"Por eras desejei,mas meus joelhos

não dobrei..."

(Blog "O Dententor do destino")

.

Antes eu soubesse

que assim seria

teria preferido

a ousadia,

do que a morte

de um coração ferido

rendido ao desgosto.

.

Consola-me,oh,solidão

Que tú és plena em dominio.

Traga-me o alívio

de em teus braços deitar,

sonhar com as nuvens,

mesmo com fantasmas

a me amedrontar...

(sel)

5 comentários:

Porcelain Doll disse...

Convida os fantasmas a encontrarem-se contigo... faz-lhes perguntas, embalada nos braços da solidão... os fantasmas são feios e assustadores... mas tudo quanto é feio e assustador pede para ser ouvido... e compreendido. Compreende os teus fantasmas... e o desgosto transformar-se-á miraculosamente em aprendizagem... e o coração não mais estará partido... e os joelhos dobrados desdobrar-se-ão... e tudo começará novamente...

Ni ... disse...

Lindo texto, Sel...

Bom te ler...

Beijo e mais beijos...

O Profeta disse...

Uma paixão desapaixonada
Uma razão desencontrada
Uma palavra vazia de sentido
Uma inquietação gerada do nada

A calmaria é o fim da tempestade
Ou será o princípio da tormenta?!
As velas recolhem o vento
Minha alma acolhe o que o coração inventa


Boa semana



Doce beijo

Vitorio disse...

Olá amiga.
Adorei, adorei, adorei.
Voltarei, voltarei, voltarei.
Beijos.

Mary Joe disse...

Olá Selma, tomei conhecimento do seu blog através do Vitorio, no blog dele.

Achei linda a composiçaõ de texto e imagens.
Muito bonito mesmo.
Voltarei outras vezes.
Abração para vc
Maria José